segunda-feira ,11 dezembro 2017
Home / Notícias / Chegada da Prodemge a Paracatu reforça certificação digital de pequenas empresas no Território Noroeste

Chegada da Prodemge a Paracatu reforça certificação digital de pequenas empresas no Território Noroeste

Inaugurado em setembro de 2015, o posto de atendimento da Prodemge para emissão de certificados digitais em Paracatu, no Território Noroeste, tornou-se um apoio importante para as empresas da região. O responsável pelo posto, Leonardo Ellera, explica que a clientela é constituída principalmente de firmas de pequeno porte atendidas por escritórios de contabilidade.

“As facilidades que oferecemos, sem perder de vista a segurança, têm feito a diferença. Aqui, por exemplo, o empresário não tem de trazer xerox de documentos, pois fazemos o escaneamento dos originais. O nosso preço é bom e o atendimento é rápido”, diz Ellera.

A chegada da Prodemge a Paracatu faz parte da política de interiorização do serviço de emissão de certificados digitais da Companhia. A partir de 2015 foram abertos postos de atendimento em 16 cidades, cobrindo os 16 Territórios de Desenvolvimento definidos pela política estadual dos Fóruns Regionais de Governo.

Praticidade

Atuante no mercado local de serviços contábeis desde 1988 com a Contabilidade Batuta, Valter Valta tornou-se um cliente fiel do posto de atendimento da Prodemge. Ele conta que tinha experiência com outras certificadoras e foi justamente uma dificuldade enfrentada no atendimento de um pequeno empresário que o levou a procurar a Prodemge.

“Resolveu meu problema. A recepção é muito boa, desburocratizada e passa confiança. Nas vezes em que tive dificuldade para baixar um certificado, liguei para o telefone de suporte da Prodemge e me deram a solução na hora”, conta Valta.

O contador observa que o certificado digital tem sido cada vez mais exigido, tornando sua utilização uma rotina na atividade empresarial. Ele cita que, neste ano, por exemplo, o certificado digital passou a ser exigido de empresas do Simples Nacional com mais de três empregados para enviar informações trabalhistas, fiscais e previdenciárias para a Receita Federal.

Já está em vigor também a obrigatoriedade da Nota Fiscal de Consumidor eletrônica (NF-e) para as casas comerciais com faturamento superior a R$ 360 mil por ano. Alterações nos contratos sociais também passaram a ser feitas mediante certificado digital dos sócios, acrescenta o contador. Por isso, segundo Valta, os pequenos empresários precisam de uma certificadora que atenda com presteza, simplicidade e segurança.

Lázaro Oliveira Diniz, o Lazinho, da Contabilidade Jomar, concorda. “Estamos muito satisfeitos. Representa comodidade para as empresas que atendemos. Tenho encaminhado todas para o posto de atendimento da Prodemge”, diz.

Fonte:Governo de Minas

Você pode Gostar de:

Minas Gerais publica mais um lote de nomeações de 2.250 servidores para a Educação

Com a nova publicação, na edição deste sábado (24/6) do Diário Oficial, número de nomeados …

Loading Facebook Comments ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *