segunda-feira ,24 julho 2017
Home / Notícias / BR-040, Acesso ao Hospital, um retrocesso ?

BR-040, Acesso ao Hospital, um retrocesso ?

O acidente de ontem em João Pinheiro, que vitimou uma mulher, já era premeditado, principalmente nos horários de pico, final de tarde, entre as 17 e 19 horas. É difícil de entender isso, mas é a realidade.

Uma rodovia movimentada de veículos grandes (BR-040), mais de 8 mil veículos passam por ela diariamente neste trecho, uma curva, faixa contínua e de repente um trevo de entrada e saída de veículos sem sinalização adequada, ou seja, quem vem sentido á cidade dá seta e atravessa a pista em faixa contínua para o outro lado, sentido hospital e numa curva, e do outro lado, o motorista saindo do hospital também faz o mesmo quando está indo no sentido Belo Horizonte, corta a pista na curva em faixa contínua e segue.

Foi ai o caso do acidente, um veículo atravessando a pista da rodovia e a mulher em uma moto transitava no sentido normal da rodovia e se deparou com um carro no meio da pista, atravessando, choque fatal.

Se isso é permitido, então estou confuso sobre a lei de trânsito, no meu entender, ali não pode continuar como está, uma entrada e saída de veículos sem uma sinalização mais adequada ou um trevo de interferência.

Falta um mecanismo de controle da velocidade, pois se a velocidade é de 60 km por hora, muitos chegam a transitar com quase o dobro disso, sem contar que, nos horários de pico se nota vários motoristas fazendo suas manobras ao mesmo tempo na lateral da pista querendo atravessar, ônibus parados para entrada e decida de alunos, carros de alunos querendo entrar para faculdade e assim vivemos todos os dias a mesma rotina perigosa, parece com o trânsito da índia, confuso.

Ali não deveria estar daquele jeito, foi o que ouvi de um ex-superintendente da PRF regional, segundo ele, em outras épocas a PRF sempre pediu para aquele local ser interditado, pois se trata de uma curva e não pode ser entrada e saída de veículos cortando a pista daquele jeito, havia montes de terras lá para evitar o que é agora, perdeu-se o controle.
Entendo que, se cada motorista fizer do seu jeito, sem uma coordenação ou orientação, vamos contabilizar mais corpos.

Um exemplo claro que ocorria nesta pista a poucos metros à frente deste citado, é o trecho próximo do Hotel Yara, depois de alguns acidentes e com vitimas, colocaram terra no local e acabou a travessia clandestina da pista, simples né!
Então compreendo que a solução mais imediata seria a Câmara de Vereadores convocar uma audiência pública, convocar as partes envolvidas, Via 040, PRF, Prefeitura, MP e cobrar uma solução imediata, não ficar só debatendo o caso, a decisão definitiva pode vir depois, mas uma paliativa deve ser tomada urgente, ou vamos continuar indo fotografar os corpos em detalhes e ficar enviando para os grupos privados falando que ‘’fulano morreu olha ai como ficou’’… Acho que retrocedemos!

Por:Welington Ney
Jornalista/Historiador

Você pode Gostar de:

Minas tem primeira fazenda de energia solar por assinatura

Por enquanto, iniciativa só está disponível para o comércio Uma fazenda sem produção agrícola, mas …

Loading Facebook Comments ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *