segunda-feira ,23 outubro 2017
Home / Notícias do Mundo / Guerra civil não foi declarada no Brasil, nem tem o apoio da OAB

Guerra civil não foi declarada no Brasil, nem tem o apoio da OAB

Entidade de advogados divulga nota para rebater publicação do blog Notícia e Verdade de que haveria o conflito armado em razão da reforma da Previdência

Apesar de ter cassado há pouco tempo uma presidente da República (Dilma Rousseff), de ter vários políticos presos e outros tanto sob suspeição, da crise econômica e da radicalização política, o Brasil não mergulhou em uma guerra civil, muito menos com o apoio da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Uma notícia falsa, postada no início de março pelo blog Noticia e Verdade

(noticiaeverdadepontocom.blogspot.com.br), com o título “A Guerra Civil acaba de ser declarada no Brasil – OAB se posiciona a favor do povo”, foi compartilhada e comentada milhares de vezes nas redes sociais.

O mote para a guerra civil seria principalmente a reforma da Previdência, mas também outras medidas adotadas ou em discussão no governo Michel Temer (PMDB), como a PEC dos Gastos e a ampliação da terceirização. Para ligar a guerra civil à OAB, o texto usa um posicionamento real da entidade contra a reforma previdenciária.

A repercussão da notícia obrigou a OAB a emitir uma nota nesta terça-feira. “Circula pelas redes sociais uma notícia falsa de que a OAB teria se posicionado de modo favorável a uma suposta guerra civil no Brasil, causada pela proposta da reforma da Previdência. A OAB, justamente por seu papel de defensora da Constituição Federal, dos direitos humanos e do estado democrático de direito, não seria apoiadora de uma guerra civil”, diz o documento.

Após a divulgação da nota, o site mudou a manchete (veja abaixo) e alterou o texto para informar que nunca disse que a OAB apoiava a guerra civil, mas sim que a entidade apoiava o povo e que o povo é quem iria fazer um levante armado. O site ainda lembrou uma declaração do ex-presidente nacional da entidade Roberto Busato de que o país vivia um estado de guerra civil. A declaração, no entanto, foi dada em agosto de 2006, pouco tempo depois dos ataques do Primeiro Comando da Capital (PCC).

A OAB acaba de se posicionar oficialmente contra a reforma da Previdência e a favor de todo o povo brasileiro. Este sim, “O POVO”, irá declarar “GUERRA” contra o Governo caso ele não reveja suas ações e passe a atuar de forma a se alinhar aos verdadeiros interesses de toda a população.  Estamos “cansados”, gritam todos, “queremos o exército nas ruas“, diz o texto atual no site.

Por Da Redação-veja.abril.com.br

Você pode Gostar de:

Minas Gerais publica mais um lote de nomeações de 2.250 servidores para a Educação

Com a nova publicação, na edição deste sábado (24/6) do Diário Oficial, número de nomeados …

Loading Facebook Comments ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *