sexta-feira ,21 julho 2017
Home / Notícias / Secretaria de Educação vai implantar diário eletrônico em 2017

Secretaria de Educação vai implantar diário eletrônico em 2017

diario dia

Secretaria de Estado de Educação (SEE) vai lançar, em 2017, uma nova ferramenta de monitoramento da Educação na rede estadual de ensino. Trata-se do ‘Diário Eletrônico’, uma plataforma criada pela Prodemge que permitirá agilidade na coleta de dados e melhor gerenciamento de frequência do aluno e seu desempenho acadêmico.

Funciona assim: no diário eletrônico, o professor anotará diariamente as informações de cada aluno, que serão enviadas automaticamente ao Sistema Mineiro de Administração Escolar (Simade), via internet, utilizando, inclusive, ferramentas móveis, como celular, tablet, etc. O Simade reúne dados de gestão pedagógica, política e ações voltadas para melhoria do desempenho nas escolas.

De acordo com o superintendente de Informações Educacionais da SEE, Antônio Braz, a nova ferramenta permitirá conhecer, por exemplo, em tempo real, o número preciso de trabalhadores e alunos em uma escola. No longo prazo, será possível, ainda, gerir dados de projeção do número de matrículas em cada município.

“Poderemos mapear inclusive as redes municipais parceiras, as taxas de natalidade por região, possibilitando projetar, por exemplo, demanda de número de professores nos anos futuros, e quantidade de vagas a serem oferecidas, bem como políticas públicas para determinada região, além da trajetória de desempenho de um aluno e até onde ele poderá chegar em sua vida acadêmica”, observa.

Aproveitamento

O diário eletrônico permitirá, também, identificar problemas externos ao ambiente escolar que estejam interferindo no aproveitamento de cada aluno. “Hoje, o sistema é globalizado, os dados são lançados em diário de papel pelo professor em sala de aula, que os repassa à secretaria da escola. Esta, por sua vez, os envia à sua Superintendência Regional de Ensino (SRE) que, posteriormente, alimenta o Simade. Trata-se de um processo burocrático que torna  lenta  a contabilização final de dados. Ele não acompanha diariamente o cotidiano do estudante. Alguns dados só são captados a cada bimestre”, explica Braz.

A agilidade da ferramenta, como ressalta a subsecretária de Informação Tecnológicas e Educacionais da SEE, Mara Cristina Santos, vai ajudar na identificação de “problemas eventuais no seu cotidiano, fatores internos ou externos, como problemas familiares, por exemplo, que estejam contribuindo para a evasão do aluno, e planejar soluções com o problema ainda em curso”, reforça.

Para Mara Cristina, é importante frisar que o diário é uma das ferramentas trabalhadas pela Secretaria no conjunto de monitoramento. “Ela facilita a visualização pela equipe gestora da escola como um todo, do seu desenvolvimento, do aproveitamento dos estudantes, permitindo planejar, reorganizar e construir os planos de trabalho da escola”, complementa.

Inovação

A proposta da plataforma ‘Diário Eletrônico’ foi levada pela Prodemge e a SEE para a Campus Party, inserida na Feira Internacional de Negócios, Inovação e Tecnologia (Finit), entre 9 e 13 de novembro, no Expominas, em Belo Horizonte.

“É um projeto de grande dimensão, que deverá ser utilizado por mais de 3.500 escolas estaduais. Levar este tema para a Campus Party foi mais uma forma de conversarmos e discutirmos sobre o assunto, sendo uma oportunidade de conhecermos as expectativas e a visão de estudantes, que primeiramente são cidadãos, podendo ter estudado em escolas estaduais”, destaca a gerente de Arquitetura de Soluções da Prodemge, Mônica Rocha.

Em dezembro, será disponibilizada uma versão piloto para que a Secretaria de Estado de Educação (SEE) possa receber sugestões de todos os envolvidos. De acordo com a subsecretária de Informação Tecnológicas e Educacionais da SEE, Mara Cristina Santos, inicialmente, não serão necessários treinamentos específicos, por se tratar de uma plataforma simples e autoexplicativa. “Mas vamos disponibilizar, no site da secretaria e em e-mails das escolas, orientações sobre como operar a ferramenta”, finaliza.

Você pode Gostar de:

Minas tem primeira fazenda de energia solar por assinatura

Por enquanto, iniciativa só está disponível para o comércio Uma fazenda sem produção agrícola, mas …

Loading Facebook Comments ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *